Cônsul-Geral do Brasil em Barcelona Ligia Maria Scherer

Por mais um ano, o Centro Cultural do Brasil (CCBBcn) participou da tradicional Diada de Sant Jordi, distribuindo livros em português no Passeig de Gràcia, em Barcelona.

Milhares de pessoas passaram pelo nosso estande, em frente à nossa sede, a Casa Amatller, para levar para casa algumas das obras gratuitamente. A Cônsul-Geral do Brasil em Barcelona, embaixadora Ligia Maria Scherer,  também prestigiou a mesa do CCBBcn.

São Jorge é venerado no Brasil e na Catalunha, onde também celebra-se o amor e a literatura. Para a ocasião, a Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na Catalunha (APEC) realizou a 4ª edição dos Diálogos da APEC, em parceria com o CCBBcn e o Departamento de Língua Portuguesa da Escola Oficial d’Idiomes de Barcelona Drassanes (EOIBD), com o objetivo de divulgar e estimular a aprendizagem do idioma português. Com o tema “Redes de Leitores e Leituras”, o evento teve a mediação de Flávia Bastos, da APEC, e contou com as presenças de:

  • Andreia Moroni, professora da Associação de Pais de Brasileirinhos da Catalunha e pesquisadora colaboradora do Centro Universitário de Pesquisa em Sociolinguística e Comunicação da Universidade de Barcelona, abriu o colóquio através da memória dos contos da sua avó, trazendo uma reflexão sobre a importância da leitura para o aprendizado do Português como Língua de Herança.
  • Wagner Novaes, professor de literatura brasileira nas universidades de Bari, Roma, Buenos Aires e Barcelona. Diretor dos centros de estudos brasileiros em Roma, Buenos Aires e Barcelona e coordenador, desde 2003, da aplicação das provas do Celpe-Bras. Prof. Wagner falou sobre as memórias coletivas que se criam segundo as recomendações de leituras através das gerações.
  • Rafael Prado, presidente da Apec na gestão 2015/2016, advogado, especialista em direito ambiental, doutorando em Direito e Ciências Políticas e, desde 2013, membro e consultor na Cátedra UNESCO de Sustentabilidade da UPC. Trouxe sua experiência no grupo de leitura “Matutando em Barcelona”, criado em 2017.
  • Zezé Bueno, especialista em leitura e educação, a comunicadora, educadora, atriz e jornalista evocou as “Metáforas do Cotidiano”, que trata sobre os fatores que possibilitam um leitor tornar-se ativo e maduro, considerando algumas ideias da obra “Mundo Líquido”, de Symunt Bauman.

Após a exposição, todos os participantes puderam trocar um livro e conferir o material em português que o CCBBcn disponibiliza em sua mediateca, à disposição do público em geral.

Da esquerda à direita, Wagner Novaes, Flávia Bastos, Rafael Prado, Zezé Bueno e Andreia Moroni