Na próxima segunda-feira, dia 18 de novembro, às 19h, o Centro Cultural do Brasil em Barcelona recebe cinco pesquisadoras brasileiras residentes em Lisboa para conversar sobre a literatura brasileira e lusófona. O evento é gratuito e as vagas são por ordem de chegada, de acordo com a capacidade do recinto.

Os temas e as palestrantes da atividade são:

Influência do romance de 30 no movimento neorrealista português
Elizabeth Olegario

Djaimilia Pereira de Almeida
Liz Teles de Sá

Jorge Amado
Juliana Menezes

Guimarães Rosa
Maria Viana

Osman Lins
Maria Luiza Chacon

Biografia das participantes

Elizabeth Olegario: possui graduação em Letras Português e Literaturas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). É mestra em Comunicação e Culturas Midiáticas pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Doutoranda em Estudos Portugueses: Área de Especialidade: História do Livro e Crítica Textual – Universidade Nova de Lisboa (UNL). Integra o Grupo de Investigação: Leitura e formas de escrita, vinculado ao Centro de Humanidades (CHAM – UNL), unidade de investigação interuniversitária vinculada à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e à Universidade dos Açores. Tem poemas publicados na revista Marques & Letras, da UFRN, crónicas no jornal A União, da Paraíba, e na revista portuguesa Gerador.

Liz Teles de Sá: licenciada em Letras Vernáculas (UNEB), mestre em Estudos de Linguagem (UNEB), professora EBTT de Língua Portuguesa do IFBA. Membro do NUPHEC – Núcleo de pesquisa em Humanidades, Educação e Ciências do IFBA e doutoranda em Literatura pela Universidade de Évora.

Juliana Menezes: doutoranda em Estudos Portugueses pela Universidade Nova de Lisboa, possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Santa Cruz (1998), especialização em Estudos Comparados em Literaturas de Língua Portuguesa (UESC-2001) e mestrado em Cultura & Turismo pela Universidade Estadual de Santa Cruz e Universidade Federal da Bahia (2004). Atualmente é professora de Língua Portuguesa do Instituto Federal da Bahia e investigadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas Urbanos e Culturais do Sul da Bahia (NEPUC-SB). Atuou como professora visitante da área de Língua Portuguesa e Linguística na Universidade Estadual de Santa Cruz e foi pesquisadora do Grupo Identidade Cultural e Expressões Regionais (ICER), do Departamento de Letras e Artes da Universidade Estadual de Santa Cruz. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura, cultura e identidade, atuando principalmente nos seguintes temas: Jorge Amado, Ilhéus, literatura, cultura, turismo.

Maria Luiza Chacon: doutoranda em Estudos da Linguagem (PPGEL). mestre em Estudos da Linguagem (PPGEL), na área de literatura comparada, e graduação em Letras – Língua portuguesa e Literaturas, Licenciatura plena, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Maria Schtine Viana (CHAM-UNL UNL): bacharel em Letras (Português-Francês) pela FFLCH-USP e Mestre em Culturas e Identidades Brasileiras pelo Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo (IEB-USP). Atualmente é doutoranda no Departamento de Estudos Portugueses da FCSH da Universidade Nova de Lisboa, onde desenvolve investigação sobre a obra de João Guimarães Rosa. Trabalhou durante duas décadas como editora de obras literárias e didáticas nas editoras Scipione, Saraiva, FTD e DCL, em São Paulo. É autora dos livros Silêncios no escuro, História e Geografia do Nordeste, Um estudo sobre as obras clássicas de viagens e aventuras, Um estudo sobre a fábula e os contos de fadas, Asa da palavra: Literatura oral em verso e prosa, entre outros. Assina a organização e tradução da obra Contos de Guy de Maupassant e organizou as antologias A poesia do nome, Histórias de bichos e Histórias de imigrantes. Algumas de suas obras foram aprovadas em programas de educação e cultura do governo brasileiro, como PNBE (Programa Nacional Biblioteca na Escola) e PNLD (Programa Nacional do Livro Didático). As suas publicações em livros e revistas na área dos Estudos Brasileiros incluem ensaios sobre Aluísio Azevedo, Machado de Assis, Guimarães Rosa, entre outros.