Categoria: Eventos (page 1 of 5)

Coral Villa-Lobos canta Bossa Nova

Integrantes do Coral Villa-Lobos com o diretor artístico e regente titular José Roberto de Paulo (à direita).

O Coral Villa-Lobos de Barcelona homenageia os 60 anos do início do movimento musical brasileiro mundialmente conhecido, a Bossa Nova, nos dias 13 e 14 de julho, na Escola Oficial d’Idiomes Barcelona Drassanes e Igreja Sant Ramon de Penyafort respectivamente.

No repertório da apresentação, estão músicas como “Chega de Saudade”,Garota de Ipanema”,Desafinado” ou “Samba de uma nota só”, entre outras composições. O concerto do Coral Villa-Lobos propõe uma viagem ao mundo da Bossa Nova com a sonoridade característica do canto coral, mas não perde de vista a novidades harmônicas que revolucionaram a música brasileira a partir do final dos anos 50.

Coral Villa-Lobos de Barcelona

Diretor artístico e regente titular: José Roberto de Paulo

Repertório:

Samba de uma nota só – Tom Jobim e Newton Mendonça
Wave – Tom Jobim
Desafinado – Tom Jobim e Newton Mendonça
Chega de saudade – Tom Jobim e Vinicius de Moraes, arranjos: Zeca Rodrigues
Água de beber – Tom Jobim e Vinicius de Moraes, arranjos: Munir Sabag
Garota de Ipanema – Tom Jobim e Vinicius de Moraes, arranjos: Breno Blauth
Samba do avião – Tom Jobim, arranjos: Zeca Rodrigues
Berimbau – Baden Powell e Vinicius de Moraes, arranjos: Arlindo Teixeira

O quê: Concerto do Coral Villa-Lobos de Barcelona
Quando e onde: 13 de julho, às 18h30min, na EOI (Av. de les Drassanes, 14, Barcelona) e 14 de julho, às 17h40min, na Igreja Sant Ramon de Penyafort (Rbla. Catalunya, 115)

 

ENCCEJA 2018 – Provas em Barcelona / Inscrições até 9 de julho

 

Diploma de ensino fundamental e médio para quem não terminou os estudos.

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA) corresponde ao antigo Supletivo de 1º e 2º graus e é voltado para brasileiros a partir de 15 anos que não concluíram os estudos em idade própria e desejam o certificado de conclusão do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Este ano, o exame será aplicado em Barcelona.

DATA DA PROVA

16 de setembro de 2018 (domingo)

EDITAL

Clique aqui para acessar o edital do exame

INSCRIÇÃO E DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS

Período de inscrições: de 25 de junho a 9 de julho de 2018

Importante: é obrigatório possuir CPF regular para se inscrever no exame. Consulte na página da Receita Federal a situação do seu CPF. Se precisar solicitar ou regularizar a situação, clique aqui

A inscrição é gratuita e realizada exclusivamente via Internet, no site do INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, ligado ao Ministério da Educação. O Consulado-Geral do Brasil em Barcelona disponibiliza computadores na sala de atendimento, de modo a facilitar a inscrição de quem não dispõe de acesso à internet e/ou necessite de apoio para o preenchimento dos dados.

Além do número do CPF, é obrigatório informar o número do passaporte, carteira de identidade ou outro documento brasileiro de identificação.

PÚBLICO ALVO

Podem se inscrever no ENCCEJA os cidadãos brasileiros que não tenham concluído o Ensino Fundamental ou o Ensino Médio e que buscam o aperfeiçoamento pessoal e oportunidades futuras, tanto acadêmicas quanto profissionais, no Brasil e no exterior.

Para se inscrever, o participante deverá:

  • no nível do Ensino Fundamental, ter no mínimo 15 (quinze) anos completos na data da prova;

  • no nível do Ensino Médio, ter no mínimo 18 (dezoito) anos completos na data da prova.

SOBRE AS PROVAS

As provas são elaboradas e aplicadas em Língua Portuguesa, devendo os participantes demonstrar domínio da norma culta, fazendo uso das linguagens matemática, artística e científica. O participante se submete à prova e, alcançando a média mínima exigida (100, de uma escala que vai de 60 a 180), obtém a certificação de conclusão do Ensino Fundamental ou Médio.

A prova é dividida em dois turnos. Um realizado na parte da manhã e outro, na parte da tarde. O ENCCEJA compreende vários testes, agrupados por áreas de conhecimento. O estudante pode se inscrever e obter certificação em uma ou mais disciplinas – mas sempre no mesmo nível de ensino, ou seja, apenas no exame do Ensino Fundamental ou no do Ensino Médio. O participante poderá solicitar aproveitamento dos resultados de uma ou mais áreas de conhecimento avaliadas em quaisquer edições anteriores do ENCCEJA para fins de certificação.

CONFIRA AS DISCIPLINAS:

Ensino Fundamental: Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Artes, Educação Física, Redação, Matemática, Historia, Geografia e Ciências Naturais.

Ensino Médio: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

CERTIFICADOS

A emissão dos Documentos Certificadores (Certificado e Declaração de Proficiência) é responsabilidade das Secretarias Estaduais de Educação que firmaram com o INEP Termo de Adesão ao ENCCEJA. A validade do certificado de conclusão do ENCCEJA no exterior varia de país para país. Em alguns países o documento já é aceito para fins de ingresso em instituições universitárias e outros fins. Informação completa será postada no Portal Brasileiros no Mundo/Espaço ENCCEJA.

Para ser apresentado no exterior, o certificado deverá ser apostilado no Brasil (Apostila de Haia).

MATERIAL GRATUITO PARA ESTUDO

material de estudo disponível na página do Encceja é composto por um volume introdutório, quatro volumes de orientações aos professores e oito volumes de orientações aos estudantes (quatro para o Ensino Fundamental e quatro para o Ensino Médio).

Mais informações podem ser encontradas no site oficial do ENCCEJA.

Arraiá encerra primeiro quadrimestre do CCBBcn

O encerramento do primeiro quadrimestre dos cursos de língua e cultura brasileira foi celebrado com uma típica festa junina, ontem, no Centro Cultural do Brasil em Barcelona (CCBBcn).

Leia mais

Mostra de cine Tânia Montoro: último filme, dia 11 – Hollywood no Cerrado

Dia 11 de junho, segunda-feira, às 19h
na Sala Gabriel Oliver, da Faculdade de Filologia da Universidade de Barcelona
C/ Aribau 2

Com a presen ça da diretora homenageada Tânia Montoro

“Hollywood no Cerrado” conta saga de atrizes norte-americanas em Anápolis

Muita gente vai achar que é história de ficção. Mas a premissa do documentário Hollywood no Cerrado é verdade. Joan Lowell, Janet Gaynor e Mary Martin eram atrizes do primeiro time do cinema mudo norte-americano quando resolveram trocar o star system de Los Angeles pelo sistema bruto do interior do Brasil, durante a década de 1950. Em Anápolis – GO (distante 152km de Brasília), elas viraram fazendeiras e se misturaram aos cidadãos anapolinos para deixar uma marca, somente agora narrada pelo cinema.

O resgate da história dessas atrizes foi feito pelos cineastas e professores da Universidade de Brasília (UnB) Armando Bulcão e Tânia Montoro, codiretores do documentário. Tânia nasceu em São Paulo, mas passou boa parte da infância em Anápolis. Ouvia o povo falar sobre as moradoras ilustres com curiosidade infantil da cinéfila em formação. “Anápolis era uma cidade moderna, contemporânea. Quase ninguém sabe, mas a cidade tem uma tradição cinematográfica grande. Existiam muitas salas de cinema lá. Quando eu era pequena assistia a várias sessões no mesmo dia no Cine Vera Cruz, Majestoso e Imperial. A minha cinefilia começou assim”, resume.

Feito dois desbravadores, os cineastas voltaram aos prováveis locais onde as atrizes haviam construído mansões babilônicas no meio do Cerrado. Encontraram as construções em ruínas. Mas um mosaico formado pela memória dos que conviveram com as estrelas possibilitou a montagem da história feita com depoimentos de mais de 30 pessoas. Entre eles, o Dr. Ivan Roriz, dono de boa parte dos cinemas da região, e da atriz Eliane Lage, que também optou por morar no interior do Brasil. “É uma história feita de causos. A estrutura é mosaica, narrada de forma rápida. A ideia era montar uma enciclopédia mesmo e não explicar tudo”, reflete Bulcão. De fato, a narrativa abre-se em diversas abas com alguns eixos norteadores.

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2011/05/04/interna_diversao_arte,250769/hollywood-no-cerrado-conta-saga-de-atrizes-norte-americanas-em-anapolis.shtml

Alunos do Màster en Estudis Llatinoamericans visitam o CCBBcn

O diretor do Centro Cultural do Brasil em Barcelona Wagner Novaes apresentou os recursos da instituição a um grupo de 18 estudantes da disciplina de Literatures, Cultures i Subjectes Alterns a Amèrica Llatina, ministrada pelas doutoras Elena Losada, Helena González Fernández (Estudos Galegos e Portugueses) e Patrícia Martínez (docente em Geografia e História), do Màster en Estudis Llatinoamericans, da Universidade de Barcelona (UB).

Leia mais

Ana Paula Maia. Escritura visceral – Conferência na Universidade de Barcelona

Maristela Scremin Valério, pesquisadora da Universidade Estadual de Maringá, oferece a conferência “Ana Paula Maia. Escritura visceral” com entrada livre, nesta quinta-feira, 10 de maio.

Leia mais

Cíntia Moscovich. Questões de gênero – Conferência na Universidade de Barcelona

Virgínia Maria Vasconcelos Leal, pesquisadora do Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea (GELBC) e professora de Teoria da Literatura na Universidade de Brasília, oferece a conferência “Cíntia Moscovich. Questões de gênero”.

Moscovich é uma escritora muito singular no panorama brasileiro, que permite pensar como atuam as tensões de gênero e sexualidade no campo literário do Brasil. Autora de romances e  contos em que trata de temas como o lesbianismo, a corporeidade ou as suas raízes judias, publicou, entre outros títulos, Reino das Cebolas (1996), Duas iguais (1999) e Anotações durante o incêndio (1998).

Atividade aberta e gratuita do Cicle No només Clarice Lispector d’Estudis Gallecs i Portuguesos em co-organização com o Màster en Estudis Llatinoamericans, ADHUC e o Centro Cultural do Brasil em Barcelona.

Quando: sexta-feira, 4 de maio, de 18h15min a 19h15min
Onde: Aula 209, Facultat de Geografia i Història
Universitat de Barcelona
C/ Montalegre, 6

Encontro de professores de Língua Portuguesa, suas literaturas e culturas

 

Venha discutir os rumos do ensino da Língua Portuguesa em Barcelona nos dias 3 e 4 de maio na Escola Oficial d’Idiomes Barcelona Drassanes (EOIBD) .

O Encontro de Professores de Língua Portuguesa (EPLLIC), suas Literaturas e Culturas reunirá em Barcelona agentes da esfera pedagógica de instituições locais, dos países lusófonos e de outras localidades para discutir o tema “Ensino e difusão da língua portuguesa: diagnóstico e perspectivas”. A eles, se somarão especialistas que atuam na área de português em instituições de ensino públicas ou privadas, associações ou de forma independente.

Os objetivos dessa iniciativa são:

  • Apresentar o panorama atual do ensino do português em suas diferentes instâncias: acadêmica, pública, privada e associativa.

  • Identificar obstáculos e desafios inerentes ao ensino do português como língua estrangeira (PLE), língua de herança (PLH), língua de negócios e fins específicos (ELFE), língua de acolhimento e outras especialidades.

  • Fomentar contatos entre os diferentes agentes que atuam com o português em território europeu e fora e incentivar a formulação de novos projetos científicos e pedagógicos.

  • Sensibilizar e contribuir para a difusão e reconhecimento do ensino do português nas instituições.

  • Apresentar o português como língua global e enfatizar seu papel no contexto da intercompreensão entre as línguas ibero-românicas, além de discutir metodologias de ensino em suas próprias especificidades.

  • Dar visibilidade aos demais difusores da cultura de Língua Portuguesa: tradutores, editores, livrarias, associações culturais.

  • Elaborar um documento que contenha um diagnóstico sobre o ensino do idioma ao redor do país e que proponha medidas para promover sua expansão e aprimoramento.

Edição anterior

O primeiro EPLLIC, realizado em Paris em maio de 2017, foi organizado pela Embaixada do Brasil na França e ampliou a discussão a todas as variantes da língua portuguesa.

Esta edição contou com a contribuição de pesquisadores e linguistas, representantes governamentais e acadêmicos que promovem a difusão do português em diferentes áreas. Houve espaço para apresentação de projetos inscritos, bem como discussões sobre aspectos metodológicos do ensino do português, inclusive para o mundo profissional.

O EPLLIC, organizado pela Embaixada do Brasil na França, contou com a colaboração da Université Politiers, Université Clermont Avergne, Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, Université Sorbonne Paris Cité. Consulte mais informação sobre o EPLLIC na França.

 EPLLIC em Barcelona
Quando: 3 e 4 de maio de 2018
Onde: Escola Oficial d’Idiomes Barcelona Drassanes (EOIBD)
               Av. Drassanes, 14
              08001 Barcelona  

 

Fonte: ​© EPLLIC BARCELONA 2018

 

Este encontro é uma iniciativa de:

Mostra de Cinema Brasileiro Tânia Montoro

A Mostra de Cinema Brasileiro Tânia Montoro 2018, uma iniciativa conjunta da Associação de Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na Catalunha  (APEC)  e do Centro Cultural do Brasil em Barcelona com o apoio Consulado-geral do Brasil em Barcelona e da Escola Oficial de Idiomas Barcelona Drassanes, será o marco privilegiado para debater, com a professora Lisabete Coradini, a  história e a cultura brasileira entre os dias 27 de abril e 8 de junho.

Este ano, cinco filmes mostrarão, desde diferentes perspectivas, a diversidade do patrimônio cultural brasileiro. O cinema do Brasil possui uma produção de mais de 120 anos de história. A produção brasileira cresceu de forma bastante diversificada – comédias, dramas, biografías, política e filmes de caráter policial – e consegue mobilizar um grande número de espectadores. Elencamos algumas dessas produções que trazem como fio condutor a narrativa de histórias de vidas, experiências e visão de mundo de que  tecem urdiduras entre memória individual e história pública. Esses filmes privilegiam diferentes territórios e momentos políticos no/do Brasil. Alguns filmes lidam com dramaticidades também presentes na cidade de Barcelona, como o processo de gentrificação, movimentos sociais, identidades, migração e utopias.

Este ciclo leva o nome da professora Tânia Montoro, pionera do Curso de Cinema da Universidad de Brasília (UnB). Montoro é doutora em comunicação pela UAB, e pós-doutora pelo Instituto de Cinema de Amsterdã. Também é professora de Teoria e Linguagem de Cinema da UNB , foi conselheira nacional dos direitos da mulher (1985- 1989) coordenou o Lobby do Batom, lutando pela igualdade de gêneros, trabalha como curadora do maior festival de cinema brasileiro ( Festival de Brasília) nas últimas duas décadas. Orientou 40 dissertações de mestrados e 15 de doutorado sobre cinema latino-americano. Cidadã honorária de Brasília e membro fundador da Sociedade de Estudos de Cinema e do Núcleo de Estudos da Violência da UNB. Publicou oito livros e centenas de artigos distribuídos entre revistas científicas e de cultura.

A primeira exibição será nesta sexta-feira, às 19h15min, no CCBBcn, com o filme Narradores de Javé, de Eliane Caffè. O filme conta a história da pequena cidade de Javé , que será submersa pelas águas de uma represa. Seus moradores não serão indenizados e não foram sequer notificados porque não possuem registros nem documentos das terras. Inconformados, descobrem que o local poderia ser preservado se tivesse um patrimônio histórico de valor comprovado em “documento científico”. Decidem então escrever a história da cidade – mas poucos sabem ler e só um morador, o carteiro, sabe escrever. Depois disso, o que se vê é uma tremenda confusão, pois todos procuram Antônio Biá, o escrivão da obra de cunho histórico, para acrescentar algumas linhas e ter seu nome citado.

Sant Jordi 2018, em imagens

O Centro Cultural do Brasil, fiel a uma das tradições mais celebradas da Catalunha, marcou presença na Diada de Sant Jordi por mais um ano.

Leia mais

Older posts