A exposição dos fotógrafos Cristina de Middel e Bruno Morais documenta as alterações e adaptações que experimentou Esu, um dos corpos mais enigmáticas da cosmogonia da África Ocidental, depois de atravessar o oceano com os escravos e alcançar Cuba, Brasil e Haiti. O projeto questiona os estereótipos que ligam as religiões africanas a energias sombrias e diabólicas.

Esu é uma das entidades mais enigmáticas da cosmogonia da África Ocidental. Ele cruzou o oceano com os escravos para pousar no chamado “Novo Mundo”. Com o desenraizamento e a ação dos missionários, acabou se tornando o padrão da visão demonizada das religiões africanas que perdura até hoje.

Com entrada livre, “Midnight at the Crossroads” documenta as transformações e adaptações de Esu desde sua origem no Benin, para Cuba, Brasil e Haiti. Esu nasce como um totem no Benin, torna-se criança em Cuba, sedutor no Brasil e, finalmente, aparece como ancião no Haiti. No entanto, mantém a constante de ser um espírito confuso que questiona as certezas e lança dúvidas sobre o caminho que seguimos.

Esu é a energia de mudança e mutação; ele é o mensageiro e, por causa de seu simbolismo dual, também é o senhor da encruzilhada. Esu deixa obstáculos no caminho da vida para questionar a ideia de controle sobre as decisões e ações de alguém.

Esse projeto combina uma abordagem documental de rituais e cerimônias, com visões de mitos e lendas, perseguindo o objetivo de oferecer uma compreensão mais ampla e não linear do património africano e trazer alguma luz contra os estereótipos da cultura popular que apontam religiões africanas com energias escuras e diabólicas.

Como instalação-oferenda, as mais de 50 fotografias que se reúnem no espaço de exposição convidam a passar por uma história poética em diferentes direções.

Cristina de Middel (Alicante, 1975) e Bruno Morais (Rio de Janeiro, 1975) formam uma equipe criativa que desenvolve projetos fotográficos desde 2015. Além de seus trabalhos individuais, em conjunto produziram a instalação “Excessocenus” – Vencedor do Greenpeace Photo Award 2016 – e a série “Midnight at the Crossroads“, apresentada no Festival Rencontres de Arles (França) em 2018. Ambos compartilham um modo de entender a fotografia que amplia o mero documentário e também mantêm uma preocupação pela permanência e o reconhecimento do patrimônio cultural da África.

O quê: Midnight at the Crossroads“, de Cristina de Middel e Bruno Morais 
Quando:
até 9 de outubro
Onde: Casa América Catalunya (C/ Còrsega, 299)