Há vários anos, é comum apreciar a coincidência destes dois grandes nomes do jazz, Albert Sanz e Javier Colina, um poderoso amálgama que não para de surpreender.

SAMPA é um álbum íntimo, discreto e muito mimado (Youkali Music, 2018), onde a música é completamente coberta pela pátina colorida, simples e elegante que ambos os artistas oferecem. O projeto de dupla com Javier Colina no contrabaixo e Albert Sanz no piano nos traz de volta à América Latina de maneira autêntica através de um repertório brasileiro totalmente equilibrado. Encontramos arranjos originais de peças de Chico Buarque, Edu Lobo, Vinícius de Moraes, entre outros. Além da fantástica colaboração de Silvia Pérez Cruz em “Sampa”, tema de Caetano Veloso dedicado à cidade de São Paulo e que justamente dá nome ao álbum.

O contrabaixo perceptivo e sempre contrabaixo de Javier Colina fornece a estrutura sonora da tradição rítmica e harmônica, transmitindo magistralmente ao ouvinte e criando uma força gravitacional em cada tema. Também digno de nota é sua interpretação genuína do acordeão em ‘No Assento do Ônibus’, de Alesssandro Penezzi. Albert Sanz, por sua vez, é como sempre: natural, proporcionando cor, jogo e algo etéreo, mas sempre com a energia precisa a serviço da impecável performance da imagem musical escolhida. Ambos são descobertos totalmente abertos, confortáveis ​​e comunicativos. Eles estão em casa e convidam você para isso.

A Biblioteca Nacional da Catalunha (c/ de l’Hospital, 55) será o cenário deste concerto na quinta-feira, 27 de junho. O custo da entrada é de 14€ por adiantado (em www.entradium.com)  e 16€ na hora.