Month: julho 2016

Conjunto da Pampulha é declarado Patrimônio Mundial

A indicação da Pampulha foi ratificada pelos 21 países integrantes do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, por consenso

pampulha sao franciscoO Conjunto Moderno da Pampulha conquistou, na madrugada deste domingo (17), o título de Patrimônio Mundial da Humanidade. A decisão foi tomada durante a 40ª sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, realizada entre os dias 15 e 17 de julho, no Centro de Convenções de Istambul, na Turquia.
Encomenda do então prefeito de Belo Horizonte Juscelino Kubitschek ao arquiteto Oscar Niemeyer, o conjunto modernista reuniu outros dois gênios das artes brasileiras: Roberto Burle Marx, que assina o paisagismo, e Candido Portinari, autor do painel externo de azulejos da Igreja de São Francisco de Assis, que é um dos principais cartões-postais de Minas Gerais.
Também participaram do projeto original o engenheiro Joaquim Cardozo e os artistas Paulo Werneck, Alfredo Ceschiatti, August Zamoyski e José Pedrosa.
Construído nos primeiros anos da década de 40, o Conjunto antecipa conceitos arquitetônicos que viriam a ser aplicados anos mais tarde na construção de Brasília.
Compõem o Conjunto Moderno da Pampulha a paisagem que se forma com a integração entre a Lagoa da Pampulha e sua orla, os jardins de Burle Marx, a Igreja de São Francisco de Assis, o antigo Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile (atualmente Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design de Belo Horizonte), o Iate Golfe Clube (atual Iate Tênis Clube) e a Praça Dalva Simão (antiga Santa Rosa).

O reconhecimento da Pampulha traz também um compromisso das três esferas de governo no sentido de valorizar, conservar e divulgar o local.
“O reconhecimento da Pampulha como Patrimônio Mundial da Humanidade é fruto do trabalho conjunto de servidores do Ministério da Cultura, do Iphan, do Ministério das Relações Exteriores, do Governo do Estado de Minas Gerais e da Prefeitura de Belo Horizonte. Devemos parabenizar o empenho de todos”, disse o ministro da Cultura, Marcelo Calero, que chefia a comitiva brasileira que foi à Turquia para acompanhar a reunião.
Durante a avaliação do dossiê de candidatura, foi ressaltada a valorização do conjunto como marco autêntico da história da arquitetura mundial e nacional, como explica a presidente do Iphan, Kátia Bogéa.
“O título implica reconhecimento internacional do Conjunto como um bem que possui três características fundamentais. Primeiro, é uma obra-prima do gênio criativo humano. Segundo, é o testemunho de um considerável intercâmbio de influências do desenvolvimento da arquitetura. E, terceiro, constitui um exemplo excepcional do conjunto arquitetônico de um período significativo da história, no caso, o movimento moderno”, detalhou Kátia.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil CC BY ND 3.0 Brasil

O Centro Cultural em tese de doutorado na Universidade Autônoma de Barcelona

portada tesis Fabricio B Carrijo (1)

Na última sexta-feira, dia 8 de julho, o brasileiro Fabricio Borges Carrijo defendeu sua tese de doutorado –  “A theoretical and methodological proposal in Cultural Diplomacy analysis: the case of the Brazilian Cultural Centre in Barcelona (2003-2013)”- , aprovada com nota “excelente” (sobresaliente), cum laude, inscrita no Programa de Doutorado em Relações Internacionais da Universidade Autônoma de Barcelona (UaB). Na tese, Fabricio Carrijo propõe um modelo teórico e também um quadro metodológico para estudar a Diplomacia Cultural, buscando aplicá-los à análise da Diplomacia Cultural brasileira, com estudo de caso sobre el Centro Cultural do Brasil, do Consulado-Geral do Brasil em Barcelona.